UFES recebe do CNPq 10 bolsas de Doutorado Acadêmico para Inovação

A UFES recebeu 10 bolsas no âmbito da chamada do CNPq. 

Com o objetivo de fortalecer a pesquisa, o empreendedorismo e a inovação nas instituições científicas, tecnológicas e de inovação (ICT), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lança o Programa Doutorado Acadêmico para Inovação (DAI) por meio de chamada de seleção de propostas. A chamada visa fomentar a cooperação das ICTs com empresas por meio do envolvimento de alunos de doutorado em projetos de interesse do setor empresarial.

O programa busca contribuir para o aumento da capacidade inovadora, da competitividade das empresas e do desenvolvimento científico e tecnológico no País, ao mesmo tempo em que pretende fortalecer os Sistemas Regionais de Inovação. O bolsista desenvolverá sua tese como aluno regular em um curso de pós-graduação existente devendo ter um orientador acadêmico e um supervisor junto à Empresa Parceira, à qual o projeto de doutorado está relacionado. Para o diretor do CNPq, a chamada é de grande importância para a popularização da produção científica do país. "A iniciativa desta Chamada do CNPq traz um instrumento relevante para o avanço da produção científica e tecnológica com foco em inovação, que é um dos grandes desafios nacionais. O Doutorado Acadêmico para Inovação busca ampliar a interação entre a comunidade acadêmica e a sociedade, a partir de projetos oriundos de demandas dos segmentos empresariais e governamentais", completa.

Contrapartida

Enquanto o CNPq paga as bolsas do doutorando, a Empresa Parceira deve pagar a taxa de banca para o desenvolvimento do projeto. O valor mínimo da contrapartida a ser custeado pela Empresa Parceira deverá ser de R$18.912,00 (dezoito mil, novecentos e doze reais), por bolsa concedida, em uma ou mais parcelas, conforme negociação entre a ICT e a Empresa Parceira. Esse valor corresponde à taxa de bancada mensal (R$ 394,00, trezentos e noventa e quatro reais) da bolsa de doutorado, por 48 meses.

O recurso de contrapartida poderá ser disponibilizado das seguintes formas:

a) financeira: o valor deverá ser repassado à ICT ou à Fundação de Apoio indicada pela ICT, para custear despesas diretamente relacionadas à proposta.

b) econômica: equipamento(s) e/ou material permanente efetivamente necessários para a execução da proposta. Tais bens poderão ser incorporados, desde sua aquisição, ao patrimônio da ICT.

Programa DAI na UFES

O objetivo desta proposta é criar um programa de bolsas institucionais para o desenvolvimento de pesquisas diretamente aplicadas ao setor empresarial, envolvendo a solução de problemas existentes nas empresas ou desenvolvimento de inovações tecnológicas. Tal projeto objetiva principalmente a construção de conhecimento conjunto empresa/universidade para o incremento da produção, solução de problemas operacionais e desenvolvimento de produtos e inovações ligadas às atividades de pesquisa atualmente desevolvidas pelos grupos de pesquisa dos PPGs envolvidos, ou ainda, a núcleação de novas linhas de pesquisa com base nas necessidades dos arranjos produtivos locais.

Participaram da proposta Intitucional da UFES, os Programas de Pós-Graduação em Química, Engenharia Elétrica, Física, Engenharia Mecânica e Informática. As empresas Mogai Tecnologia de Informação S.A. e ArcelorMittal Brasil já enviaram correspondências de demonstração de interesse para a instutição, entretanto outras empresas podem participar. os editais de seleção serão divulgados no primeiro sementre de 2019.

Metodologia e Critérios de Seleção dos Bolsistas

Após a indicação do número de bolsas recebidas, a UFES abrirá a chamada entre os PPGs participantes para apresentar propostas de projetos para receber as bolsas DAI. Uma comissão de seleção formada por membros da Câmara de Inovação e da Câmara de Pós-Graduação será constituída para selecionar os melhores projetos e alocar as bolsas de DAI.

As bolsas serão alocadas nos PPGs participantes, que selecionaram deste os candidatos classificados em seu processo seletivos aqueles com perfil mais adequado para atuação no projeto aprovado, sob a orientação do coordenador do projeto. Cada estudante possuirá um co-orientador da empresa parceira, que participará do desenvolvimento da solução tecnológica proposta.  

 

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910