Semana do Conhecimento: graduandos apresentam pesquisas em Jornada de Iniciação Científica

Pesquisas de qualidade, muitas com aplicação prática no mercado capixaba e descobertas científicas. Tudo isso está na XXIX Jornada de Iniciação Científica da Ufes.

Clique aqui e assista matéria produzida pela TV Ufes.

Os trabalhos dos estudantes de graduação dos campi de Goiabeiras e de Maruípe foram apresentados em formato de pôster, na quadra de esportes do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD), das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. No campus de Alegre, as apresentações acontecem na quadra do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias (CCAE).

Já no campus de São Mateus, a Jornada será realizada no dia 6 de novembro. Os melhores trabalhos de todos os campi serão selecionados para a apresentação oral que acontecerá de 5 a 8 de novembro.

Logística de transporte

Um dos trabalhos expostos, da estudante do 8º período do curso de Engenharia Civil Rafaela Queiroz, orientada pelo professor Rodrigo Rosa, usou um modelo matemático para propor uma nova logística no transporte de salgados congelados de uma empresa de pequeno porte que distribui seu produto a supermercados da Grande Vitória e de municípios do norte e do noroeste do estado. O foco da pesquisa foi manter a temperatura na faixa adequada para garantir a qualidade do produto e menor tempo no transporte.

Dentre as variáveis utilizadas, estão número de veículos disponíveis e capacidade diferenciada da frota, horário e dia disponibilizados pelos supermercados para recebimento dos produtos, quilometragem a ser percorrida e temperatura da câmara frigorífica em momentos de carregamento e descarregamento, ou seja, com o veículo desligado.

Segundo a estudante, o modelo matemático para a logística do frio atendeu as necessidades da empresa, inclusive prevendo uma mudança de percurso na cidade de Vitória para garantir a recuperação da temperatura adequada na câmara frigorífica entre dois pontos de descarregamento. “Agora vou apresentar a proposta para o dono da empresa”, afirma Rafaela Queiroz, na expectativa de que seu projeto seja aplicado.

Morcego albino

A estudante do 7º período de Ciências Biológicas Maria Lavanhole Ventorin, orientada pelo professor Albert Ditchfield, descobriu, na Estação Biologia Marinha Augusto Ruschi, em Aracruz, um morcego albino da espécie Artibeus obscurus. Ela conta que em toda a revisão bibliográfica minuciosa feita, não há relato da espécie na forma albina. O achado será publicado em artigo científico em breve. “Entre os 116 morcegos dessa espécie que capturamos, apenas um era albino”, conta.

A pesquisa, iniciada quando a aluna estava no 5º período, teve por objetivo fazer uma análise da comunidade de Chiroptera (nome científico dos morcegos) na Estação Augusto Ruschi. “É um local pouco estudado e tem uma diversidade e complexidade de vida muito grande. Isso chamou minha atenção”, explica a estudante.

Foram capturados por meio de redes neblina, feitas de nylon, 405 animais, de 11 espécies, nenhum deles hematófilo – que se alimenta de sangue. A maioria se alimenta de frutas (frugívoro), seguidos pelos que gostam de néctar (nectarívoros) e pelos que comem insetos (insetívoros).

Game

NeurofeedBack Space é o nome do game criado em um trabalho de iniciação científica por alunos do curso de Engenharia Elétrica para tratamento de crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Coube à estudante Bruna Athaydes a apresentação do projeto na Jornada de Iniciação Científica. A orientação é do professor Anselmo Frizera Neto.

A estudante conta que a pesquisa envolveu uma mestranda da Engenharia, que desenvolveu a parte de processamento de dados e sinais emitidos por um capacete, que é colocado na cabeça da criança, e captados pelo computador. Mestrandos, doutorandos e professores da Medicina e da Psicologia também trabalharam conjuntamente com os graduandos da iniciação científica, cada um na sua área.

“Coube ao nosso grupo desenvolver o game, que já foi testado por psicólogos aqui da Ufes que trabalham com crianças com TDAH”, diz Bruna. Segundo ela, o resultado é muito positivo. O game é um jogo espacial, baseado na teoria do neurofeedback, que faz com que o cérebro da criança comande o jogo a partir da atenção depositada. Assim, ela vai sendo treinada a ter atenção.

A XXIX Jornada de Iniciação Científica é um dos eventos da Semana do Conhecimento, que começou na última segunda-feira, 21, e vai até sexta-feira, 25. O evento reúne também a Mostra de Profissões, a Jornada de Extensão e Cultura e a Mostra de Ciências do Centro de Ciências Exatas (CCE).

Texto: Sueli de Freitas
Foto: Danielle Gonçalves (estagiária de Comunicação)
Edição: Thereza Marinho

Tags: 
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910